É notório que o consumo excessivo de álcool traz uma série de complicações para a saúde. Mas você sabia que a prática também pode trazer prejuízos para a audição? É isso mesmo. Estudos científicos indicam que beber em excesso pode trazer danos ao sistema auditivo e aumenta as chances de o usuário desenvolver perda auditiva. Confira no artigo qual a relação entre o consumo de álcool e a saúde auditiva.

A ingestão de álcool em excesso afeta o aparelho vestibular, conjunto de órgãos do ouvido interno responsáveis pelos movimentos do corpo e manutenção do equilíbrio. Por isso é comum a pessoa que ingeriu grande quantidade de álcool ter dificuldade em manter o equilíbrio e sentir tonturas.

É no aparelho vestibular que estão localizadas a cóclea e o labirinto. A cóclea é a estrutura responsável por transformar as ondas sonoras em impulsos elétricos. Esse sinais elétricos são transmitidos ao cérebro pelo nervo auditivo. Já o labirinto tem como propriedade principal o equilíbrio do corpo humano. Logo, o uso contínuo e prolongado do álcool pode trazer danos severos ao sistema auditivo, principalmente em pessoas mais velhas e com histórico de alcoolismo.

A ingestão excessiva de álcool também pode causar outro problema auditivo bastante comum: o zumbido. Barulho insistente e incômodo no ouvido, mesmo quando não há nenhum ruído no ambiente, o zumbido afeta milhares de pessoas de todas as idades. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o problema atinge 280 milhões de pessoas no mundo.

Perda auditiva

Voltando à perda auditiva, geralmente ela acontece justamente quando alguma parte das vias auditivas está lesionada. Quando isso acontece as informações sonoras não são transmitidas corretamente para o cérebro, resultando em algum grau de perda de audição, que pode ser leve, moderado, severo ou profundo. São três os tipos principais de perda auditiva: neurossensorial, condutiva e mista.

A neurossensorial ocorre quando há danos nas células ciliadas ou no nervo auditivo do ouvido interno. Esse é o tipo mais frequente de perda auditiva. A condutiva acontece quando um fator físico ou doença impede que o som seja conduzido do ouvido externo ou médio para o ouvido interno. Já a perda auditiva mista é quando ocorre uma perda neurossensorial junto com uma perda condutiva.

Aparelho auditivo devolve a capacidade de ouvir

Portanto, a recomendação para manter a saúde em dia, incluindo a saúde auditiva, é evitar o consumo excessivo de álcool. E caso sinta dificuldade de ouvir os sons com clareza, procure imediatamente um especialista. Se não for tratada rapidamente, são grandes a chance de a perda auditiva piorar. O aparelho auditivo é o tratamento mais indicado e oferece condições para o usuário ouvir e compreender os sons, mesmo em ambientes ruidosos.

Na AudioCamp o paciente é atendido por uma equipe qualificada de fonoaudiólogos, que participam de todas as etapas do processo de reabilitação auditiva. O profissional irá selecionar qual o nível de tecnologia atende as demandas auditivas do paciente. O fonoaudiólogo programa o aparelho de maneira personalizada, de acordo com o tipo e o grau da perda auditiva do usuário.

Presente em Campinas e em outras quatro cidades do interior paulista (Indaiatuba, Itatiba, Bauru e São João da Boa Vista, a Audiocamp é revendedora oficial da Audio Service, empresa alemã com mais de 40 anos de experiência em soluções auditivas. Contamos com uma grande variedade de aparelhos auditivos, desenvolvidos com tecnologia de ponta. Procure a unidade mais próxima e escute os sons da vida!

Saiba mais: Quais os cuidados com a limpeza do ouvido?