É muito comum as pessoas acreditarem que a perda da audição está relacionada apenas à perfuração do tímpano ou barulhos excessivos. Porém, existe uma série de doenças auditivas que podem causar esta condição. Separamos uma lista com alguns exemplos, confira:

– Otite

Por ser uma infecção causada por vírus ou bactérias no ouvido médio, espaço com ar e que fica atrás do tímpano, quando não é tratada adequadamente, pode comprometer um dos ouvidos ou os dois. Essa doença costuma ser dolorosa por conta da inflamação e do acúmulo de secreção na região, além de causar dores, vermelhidão, inchaço e dificuldade para ouvir.

– Otosclerose

causada pelo crescimento anormal do estribo- um dos 3 ossos do ouvido interno, esta doença provoca a perda progressiva de audição. Decorrente disso, ele impede que as estruturas funcionem adequadamente e isso interfere na capacidade de ouvir. O tratamento é feito com o aparelho auditivo para quem apresenta sintomas leves e com cirurgia para os casos mais extremos.

– Doença de Ménière

Ela está relacionada ao excesso de líquido no ouvido interno causado por uma falha no sistema linfático, podendo ocasionar infecções e alergias que danificam o órgão. Se não tratada, a condição afeta, além da audição, o equilíbrio do individuo. Existe tratamento com medicamentos para vertigens e, em alguns casos, pode ser necessário o uso de um dispositivo que equilibra a pressão no ouvido interno.

– Tinnitus

Esta nada mais é do que um zumbido persistente em um ou nos dois ouvidos. Ele pode ser passageiro, como nos casos em que a pessoa fica um longo tempo exposto a um som alto. Mesmo esta sendo a causa mais comum dessa doença, ela também pode ser causada por drogas, outras enfermidades, estresse e lesões na cabeça.

Algumas doenças que não têm relação direta com os ouvidos também podem causar a perda auditiva, como doenças cardiovasculares, hipertensão, osteoporose e diabetes. Além dessas, existem outras que também causam problemas, por isso procurar um profissional assim que os primeiros sintomas aparecerem é de extrema importância para garantir a saúde auditiva.